Boletins

02/10/2015 12:00:00
A emoção vende mais do que a razão | Motivação & Sucesso #520


Imprimir

“A lógica faz as pessoas pensarem, a emoção faz as pessoas comprarem”.
Gilclér Regina

Prepare-se para um novo tempo, pois o mundo mudou ainda mais. Daqui para frente à regra será vender emoções. Nos dias de hoje a emoção é um bem precioso que vale muito dinheiro. A nossa sociedade está emocionalmente doente. Há sinais de um crescente mal-estar emocional. Estamos vivendo uma verdadeira guerra espiritual. 

Partindo por esse entendimento, é hora de vender alegria, é hora de vender emoção e as empresas devem, em regime de urgência, tomar consciência de que precisam causar impacto, impressionar e, se possível, comover seus clientes em cada atendimento. 

Estruture, com toda sua equipe, um roteiro de atendimento e analise se o atual modelo de atendimento está saturado e pergunte-se: O nosso atendimento é rotineiro, é comum, é frio?

Como anda o atendimento de sua telefonista? Do seu vendedor? Do seu motorista? Do seu pessoal administrativo? Alguns até acham que não precisam vender nada a ninguém!  Você sabia que um atendimento pode ajudar a “salvar” ou “afundar” a sua empresa? 

Você já foi vítima de alguém que com seu atendimento conseguiu estragar o seu dia? O mau atendimento aumenta os batimentos cardíacos. A empresa que fizer o seu cliente sentir-se único estará em vantagem na competição. 

Na maioria das vezes, emocionar um cliente é uma coisa simples, depende muito mais de atitude. Em qualquer empresa servir um café expresso no momento do atendimento fará a diferença. Fico absolutamente desapontado, quando ao final de um almoço ou jantar, solicito o famoso cafezinho para coroar esse momento especial de nossas vidas, e aí o garçom me trás um cafezinho de garrafa térmica que mata até o guarda noturno, feito não sei quando, ardido, que desanima qualquer um.

É preciso entender alguns aspectos fundamentais no comportamento do ser humano que afetam dramaticamente o mundo dos negócios: As pessoas não compram por razões lógicas e sim por razões emocionais. A lógica faz as pessoas pensarem, a emoção faz as pessoas comprarem.

O executivo ou empresário que ignora o poder das emoções é lamentavelmente míope. Não se constrói uma empresa de sucesso com uma liderança comprometida 100% contagiante e funcionários com envolvimento de 50%. Na verdade, ou somos todos ou nenhum, é oito ou oitenta. O que falta nas empresas é a diferenciação. 

O choque das mudanças hoje é que o homem está perdendo a capacidade de provocar emoções em seus semelhantes. E devo lembrar aqui que a emoção é um subproduto do entusiasmo. É impossível você emocionar alguém se não estiver entusiasmado. Estou certo de que o cliente compra o entusiasmo do ser humano antes do produto ou serviço. Trata-se de um gerador de dinheiro. Não podemos esquecer que somos todos negociantes de palavras. 

Uma palavra é apenas um simples som se não estiver recheada de emoção e esta por sua vez, constrói a sua diferença.

Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!


Palestra no CONEXÃO 2015 da ACIC/UNIACIC -CASCAVEL/PR - Teatro lotado, palestra com muito humor, aplausos e emoção.

Palestra no CONEXÃO 2015 da ACIC/UNIACIC -CASCAVEL/PR